terça-feira, 11 de junho de 2013

Lifting para o currículo

Cerca de 30% das pessoas que fazem cirurgia estética justificam-na com razões profissionais, segundo um inquérito da Sociedade Catalã de Cirurgia Plástica Reparadora e Estética, só superada pela vontade e satisfação pessoal, enquanto 13% refere que o fazem pelas relações íntimas e 5% pelas relações sociais. O ambiente laboral é para 22% dos pacientes o que os incentivou a fazer a operação, uma influência superior às dos familiares e amigos (17%).

O principal argumento é que as cirurgias plásticas aumentam a auto-estima e a projecção pessoal, o que é crucial nas entrevistas. No caso dos homens, 20% dizem que é para rejuvenescer e alargar o tempo de vida laboral. O poder do atractivo físico pode ter um papel determinante na obtenção e na manutenção de um emprego. Mas também pode ser uma mentira piedosa para justificar o lifting, dando-lhe uma aura mais pragmática do que estética.
Para saber mais:

El Pais – S Moda de 6 de abril de 2013